+55 (83) 3031-0055 De Segunda a Sexta das 9:00h às 19:30h

Prótese Dental

O termo prótese dental muitas vezes é associado ao dispositivo colocado para complementar a arcada dentária de um paciente, mas, na realidade, ele é um sinônimo de arte dental. E o que seria arte dental? É a ciência que se encarrega de estudar e executar a reposição de dentes e tecidos bucais que tenham sido perdidos, com o objetivo de melhorar a mastigação, estética e qualidade de vida do indivíduo.

Portanto, falar em prótese dental é algo bem mais abrangente, embora não seja completamente errado usar o termo para denominar a peça que é colocada para substituir o dente.

A arte dental, portanto, é um estudo e um serviço prestado para pessoas que sofrem a perda de um ou mais dentes. A causa mais comum para isso é a periodontite, uma inflamação na gengiva, que acomete os ossos e os ligamentos que dão sustentação para a arcada dentária. Quando ela não é tratada, os dentes acabam ficando soltos e, por consequência, caindo. Outros motivos de perda dentária podem ser: traumas, cáries extensas, tumores e cistos etc.

Muitas vezes, a periodontite se desenvolve a partir do acúmulo de placa bacteriana e de tártaro nos dentes. É por isso que a higiene bucal completa e adequada é essencial para evitar a perda dentária.

Em relação às próteses, elas são colocadas para que o paciente possa recuperar completamente a sua mastigação, capacidade fonética e também por questões estéticas. Os dois principais tipos são a fixa e a removível.

A prótese dentária fixa subdivide-se em coroas e pontes. As coroas são utilizadas quando ainda há uma parte do dente original, colocadas para encapá-lo. Por outro lado, as pontes são necessárias quando não há mais nenhum pedaço do dente, mas existem dentes do lado que podem suportar esta prótese fixa, o que chamamos de dentes pilares, e o(s) dentes que ficam suspensos são chamados de pônticos. Atualmente podemos ter próteses fixas sobre implantes, unitárias, parciais ou total.

Por outro lado, a próstese removível pode ser parcial (quando substitui um ou mais dentes) ou total (quando o paciente perdeu todos os dentes, apelidada de dentadura). O primeiro tipo é formado por uma parte metálica, que se chama esqueleto e a base costuma ser de acrílico. A prótese total costuma ser confeccionada toda em acrílico.

A avaliação com o profissional odontologista é o primeiro passo para identificar qual é o melhor procedimento de arte dental, de acordo com as necessidades do paciente.

Agendar Consulta